Como está o Mercado Automóvel a reagir ao Covid-19?

A entrada do Covid-19 no mundo está a marcar o início de uma nova era, na qual as empresas são obrigadas a mudar as suas estratégias e a tornar-se cada vez mais digitais. O impacto económico prevê-se que seja grande e os principais mercados mundiais já o estão a sentir, mesmo sendo isto o começo de um alastrar.

Até hoje o país que mais sofreu com isto foi a China, não apenas por ser o local de origem do vírus, mas também por ser uma das maiores economias do mundo. Visto que 80% da produção automóvel está diretamente relacionada com a China, e que, ao longo dos meses de Janeiro e Fevereiro a China teve quedas superiores a 40% no mesmo mercado. estas quebras de produção estão a afetar em grande parte a economia europeia.

De acordo com um estudo realizado pela KPMG, o reinício do mercado automóvel está previsto para o terceiro quarto (início de Julho) do ano de 2020, a nível mundial. Como propostas de solução para o mercado automóvel aconselham as empresas a digitalizar o quanto antes todo o processo de vendas online, e a focar-se em programas atrativos, que enaltecem a lealdade dos consumidores para com as mesmas, garantindo assim a melhor oferta de mercado, que por sua vez estabilizará a procura.

Já a PWC prevê uma estimativa de crise entre 80%-84%, e não garante que exista uma resposta efetiva quanto ao que as indústrias automóveis devam fazer, no entanto, garante que o grande foco deve passar pela agilidade, quer na agilização de processos, quer de estratégias. No que toca à força de trabalho, as empresas devem apostar na transparência e ter todos os passos de trabalho bem esclarecidos e definidos ( melhorias a nível interno), para que possam assim, ter a melhor resposta possível para com os clientes. Quanto maior for a corrente de produção maior vai ser o impacto do Covid-19, o plano aqui passa por se encontrar estratégias alternativas, especialmente ter em atenção às fees dos intermediários e se estas vão aumentar ou não.

A McKinsey, por seu lado já apresenta um relatório mais pormenorizado e detalhado acerca do impacto do Covid19 na economia global, nos negócios e no sector automóvel. No que toca a uma pergunta complexa como podemos superar este vírus, a resposta parece mais simples e passa por 5 passos, atravès dos quais todas as empresas deveriam passar por:

mercado

São nos então apresentados 5 horizontes ( Resolver, Resiliência, Retorno, Reimaginação, Reforma), as empresas devem portanto, abordar e resolver os seus problemas de forma resiliente pensando numa escala de retorno à procura e às escalas normais, reimaginar e reinventar todos os processos possíveis de modo a serem mais ágeis e flexíveis.

Outro quadro importante de vermos e analisarmos são os futuros valores de economia e GDP, consoante a saúde pública e políticas econômicas de cada país que vai definir o tempo de retorno à normalidade de cada país:

mercado
Ao olharmos para este quadro e tendo em conta o panorama nacional podemos concluir duas coisas:

  • Tendo em conta a capacidade de resposta de Portugal face a crises econômicas e financeiras sempre fomos um país muito abalado e que demorou muito tempo a voltar a normalidade, como tal apresentamo-nos na segunda coluna, onde as nossas políticas funcionam parcialmente;

  • Neste momento estando em estado de emergência, mas com uma excelente resposta de controlo por parte do serviço nacional de saúde e instituições de saúde, podemos considerar que dentro de 2-3 meses isto vai voltar a normalidade;

  • Assim sendo Portugal é capaz de se enquadrar no grupo A3 onde conseguimos conter o vírus mas vamos ter uma recuperação lenta a nível económico.

    No entanto os conselhos passam por ser os mesmos: garantir que existe liquidez suficiente para passar a tempestade, e garantir que todo o processo de oferta está estabilizado estar atento ao cliente.

    Olhando agora para o caso da China mais em concreto o que podemos concluir?

  • A China é o maior mercado automóvel do mundo, sendo que a própria cidade de origem do vírus é considerada a cidade automóvel. Como tal no mês de Fevereiro registou-se uma queda de 92% de venda de carros, e isto gerou enormes falta de oferta o que provocou uma grande impacto na indústria automóvel no mundo todo, especialmente na Europa e USA.

  • A indústria Automóvel virou-se assim para uma nova solução, uma solução digital.

  • À medida que as empresas começam a retomar as suas atividades, poderá haver um boom no mercado automóvel, no entanto isto levará mais tempo a voltar à normalidade. Contudo o surto do Covid 19 certamente trará uma enorme transformação ao sector automóvel, e acelera a sua consolidação.

  • Um dos grandes problemas que este artigo identifica é o combate feito face à desinformação existente no que toca ao Covid19, logo devemos garantir a maior transparência possível.

    Prevê-se um futuro diferente e moderno para o sector automóvel, onde a agilidade, transparência e digitalização serão palavras presentes no nosso dia-a-dia, onde as empresas que acompanhem esta mudança vão dominar o mercado automóvel.